Aprofundamento em
Comunicação Não Violenta

Encontros Online

Pré Requisito: qualquer curso introdutório em CNV

 

Encontros online ao vivo, temáticos, com 2 horas de duração, independentes entre si.
Um espaço para fomentar diálogos, fortalecer rede e praticar a escuta empática.
Para quem já vivenciou qualquer curso introdutório em Comunicação Não Violenta.
Contribuição financeira consciente

Próximos encontros

CNV para facilitação de grupos

17/10/2020 – Sábado – 15h às 17h (Horário de Brasília)

Clique para se inscrever

 

Como cuidar das diferenças que existem entre pessoas dentro de um mesmo grupo, para que elas possam ser abordadas de um ponto de vista construtivo e colaborativo?

Como lidar com os possíveis conflitos que surgirão nas experiências com grupos, de uma forma menos tensa e mais saudável?

Como cultivar uma comunicação que torne os processos mais afetivos e, ao mesmo tempo, mais efetivos?

Neste encontro de aprofundamento em CNV, conversaremos sobre essas e outras questões que envolvem a facilitação de grupos de forma colaborativa.

Também serão compartilhados princípios e ideias que podem servir como fonte de inspiração para a criação de dinâmicas, bem como algumas estratégias práticas de condução e facilitação de grupos.

Essas estratégias serão baseadas na cooperação que surge a partir de uma comunicação mais empática e autêntica. E, para que essa experiência possa contemplar suas dúvidas e curiosidades, ela também oferecerá essa abertura para que você traga suas inquietações e nós naveguemos a partir delas.

Facilitar grupos pode ser uma experiência desafiadora, principalmente quando consideramos que este pode ser um papel de liderança, num processo que envolve pessoas com preferências e desejos diferentes. Uma facilitação mais colaborativa, em oposição a uma facilitação mais autoritária, pode permitir muitos benefícios a todos os envolvidos em um processo coletivo.

A pesquisa da Comunicação Não-Violenta pode nos ajudar a oferecer um tipo de facilitação que engaja o grupo no processo que ele está vivendo, de uma maneira que considerar as necessidades de todos.

 

Facilitação:

PEDRO CONSORTE

Facilitador de grupos há mais de 15 anos, atuou em 15 países, graduação em Comunicação das Artes do Corpo (PUCSP), Pós-Graduação em Metodologias Colaborativas (UNIP), Mestrado em Comunicação e Semiótica (PUCSP), é co-fundador da Música do Círculo, do Festival da Empatia, do Coletivo Colabora Corona, professor convidado na Pós-Graduação em Pedagogia da Cooperação (UNIP), tem treinamento internacional pelo CNVC (Center for Nonviolent Communication) e voluntário no CVV (Centro de Valorização da Vida).

Instagram
Site

CNV com crianças pequenas

Comunicando para além das palavras

31/10/2020 – Sábado – 10h às 12h (Horário de Brasília)

Clique para se inscrever

 

Uma das grandes dúvidas é: Como a Comunicação Não-violenta pode ser usada com as crianças pequenas, principalmente com aquelas que ainda não falam?

Bebês e crianças, embora não falem com palavras, se comunicam o tempo todo. Precisamos treinar nossos ouvidos e empatia para entendê-los!

Quer se juntar a nós para investigarmos as estratégias possíveis para melhorarmos a comunicação com nossos filhos e enteados?

A CNV, mais que uma técnica, é uma forma de ver a vida. Com ela, buscamos estratégias para olharmos o que realmente importa, e isso muda a forma como nos relacionamos não só com os nossos filhos, mas com nossos companheiros, familiares e, sobretudo, com nós mesmos(as)!

E essa é a grande mudança! Olhando para os nossos sentimentos e necessidades, nos nutrindo e cuidando, entramos em qualquer relação com outra qualidade.

 

Facilitação:

ISABELLA ISOLANI

Arte educadora, com licenciatura em música – educação Musical (UFPR, 2007). Atua na educação infantil há 15 anos como professora de musicalização para bebês e crianças. Focalizadora de Danças Circulares desde 2011. Estudiosa da primeiríssima infância, com foco na abordagem Pikler. Formação em Design em Sustentabilidade pelo Gaia Education em 2012. Depois do nascimento da filha em 2009, criou o método “Slingar e Dançar – dança com bebês” em 2010, e atualmente é coordenadora das facilitadora do método “dance mãe e bebê”. Atua também como assessora babywearing. Co-criadora do “Colo e Empatia” espaço de diálogos significativos para famílias com crianças da primeira infância. Facilitadora de Comunicação Não-Violenta.

Instagram Isabella Isolani
Instagram Colo Empatia
Site Isabella Isolani

 

PATRICIA MACIEL

É arquiteta, arte-educadora, yoga-terapeuta, designer em sustentabilidade, facilitadora de Comunicação Não-violenta, cozinheira, motorista. 

Mas mais que tudo é entusiasta das relações, acredita que é através delas que a gente se humaniza, se desenvolve e cresce, podendo existir com mais verdade e autenticidade.

Acreditando no encontro, hoje é “Colo e Empatia”, espaço de diálogos significativos para famílias com crianças da primeira infância, co-criado com Isabella Isolani.

Instagram Colo Empatia

O poder da CNV no ambiente de trabalho

25/11/2020 – Quarta feira – 19h (Horário de Brasília)

 

Como construir conexão humana em meio a um ambiente competitivo?

No ambiente de trabalho, a comunicação pode ser encarada como um grande desafio. E quando ela não acontece de forma clara, os resultados podem ser prejudiciais para todo um sistema.

Trocar informações no ambiente de trabalho utilizando uma comunicação que busque a conexão, pode servir como uma incrível ferramenta para resolução de problemas, por mais simples que eles sejam.

A comunicação é uma das habilidades fundamentais do ser humano. Essas habilidades facilitam as pessoas a se relacionarem com as outras e gerarem resultados edificantes dessas conexões.

Fica aqui meu convite para que, neste encontro, possamos nos conectar e conectar nossas histórias.

 

Facilitação:

AYLA FIDELES

Ayla Fideles tem formação em Educação Física pela (UCB – 2006). Há 14 anos atua na educação física escolar com turmas da educação infantil ao fundamental 2 desenvolvendo, além das atividades que a educação física propõe, atividades que exploram a consciência social e cultural.

Em paralelo a Educação Física, estudou e se tornou professora em academias de Danças no Rio de Janeiro, complementando seu trabalho nas modalidades de Baby Class, Jazz, Dança Moderna e Danças de Salão. É integrante como bailarina da Cia de Danças Folclóricas Ginga Tropical.

Tem treinamentos com treinadores certificados do CNVC. É sócia-fundadora do Bate Papo Autêntico, facilitadora e estudiosa de Comunicação Não Violenta.

Instagram Bate Papo Autêntico
Instagram Ayla Fideles

 

A linguagem da autocompaixão

Inspirações para semear por dentro a conexão e a valorização que desejamos viver

06/12/2020 – Domingo – 9h (Horário de Brasília)

Clique para se inscrever

Desejamos tanto vivenciar uma comunicação mais empática com as pessoas ao nosso redor! Mas o quanto nossas conversas internas estão alinhadas com a qualidade de comunicação que queremos viver?

Nossas emoções, escolhas e formas de expressão no mundo são mediadas pelos diálogos que travamos dentro de nós, estejamos ou não conscientes disso.

Nossas conversas internas são a expressão do amor que vivemos na relação com nós mesmos e, por isso, impactam tão profundamente nossa vida.

A comunicação, quando enlaçada à autocompaixão, expressa dentro e fora de nós a escolha e a crença de que merecemos viver e nos relacionar em conexão e empatia.

Explorar esses aspectos é umas das viagens mais enriquecedoras e bonitas na prática da Comunicação Não-Violenta.

Te convido a explorar essa jornada de interação entre autocompaixão e comunicação e a semear por dentro a conexão e a valorização que você deseja viver nas suas relações.

Vamos juntxs?

 

Facilitação:

SUMAYA DOUNIS

Movida por nutrir no mundo conversa, conexão e cuidado, a Su Dounis oferece encontros de aprendizagem e prática de Comunicação Não-Violenta, em cursos, rodas, palestras, bate-papos e o que mais emergir, para compartilhar suas experiências cultivados ao longo de 6 anos de formações, estudos e prática. Criou o Diário de Jornada de CNV, um livreto com perguntas e campos de resposta, para apoiar o aprofundamento em CNV no dia a dia. Em sua trajetória profissional viva e tecida com diversas matizes, fez mestrado em Desenvolvimento Sustentável na Unb, facilita processos de diálogo em grupo, é contadora de histórias, instrutora de meditação e de Yoga, com foco na saúde da mulher, e também professora treinada do programa Mindful Self-Compassion (MSC). 

Instagram Sumaya
Instagram Cultive.co

Perguntas frequentes

O que é contribuição financeira consciente?
Estou alimentando o que me alimenta?
Quanta energia deve estar sendo dedicada para a realização deste movimento?
Quantas pessoas estão envolvidas no processo?
Qual é o valor que considero justo para reconhecer financeiramente o trabalho proposto?
Qual é a minha realidade financeira hoje?
Qual é o valor ideal com o qual eu gostaria de contribuir? Qual é o valor real que posso investir?
Como, quando e em que, escolho investir meu dinheiro?

A Contribuição Consciente é uma forma de pagamento que oferece a cada um(a) a oportunidade de escolher o quanto quer pagar, dentro de um ponto de equilíbrio pessoal.

A ideia é de experimentar uma nova possibilidade de economia, voltada à co-responsabilidade e fortalecimento do senso de comunidade.

Assim conseguimos garantir que todos tenham acesso ao conhecimento, independente da própria situação financeira, além de cuidarmos juntos uns dos outros e de todos os custos envolvidos. Também incentiva a reflexão sobre o que cada um de nós escolhe apoiar e nutrir com o nosso dinheiro.

Como esse formato de contribuição não é habitual em nossa cultura, muitas pessoas permanecem confusas em relação ao quanto contribuir. Caso isso aconteça com você, aqui está uma sugestão de valor: entre R$ 50 – R$ 100.

A contribuição financeira é importante para nós pois contribui para a continuidade do movimento e para o sustento dos facilitadores e organizadores. Entretanto, TODO valor é bem vindo. Se o valor mínimo sugerido estiver além das suas possibilidades, lembre-se que você é livre para contribuir com um valor menor. Mais importante que o valor, é a sua presença!

Os encontros são gravados?
Os encontros NÃO são gravados. Compreendemos as perdas ao fazer essa escolha.

Entretanto, nossa intenção é incentivar a troca, a co-construção através do diálogo, oportunidades de cultivar a autoconexão e fortalecimento de rede.

Para isso, pensamos que a presença é um fator essencial.

Por que o pré requisito do curso introdutório?
Chegar aos nossos encontros de aprofundamento, tendo vivenciado um curso introdutório em CNV onde você tenha tido a oportunidade de praticar a escuta empática, nos ajuda a cuidar das nossas principais intenções com os encontros de aprofundamento.

A estratégia de colocar este pré requisito procura cuidar da intenção de focar os diálogos no aprofundamento de questões e reflexões, no fortalecimento dos recursos internos que queremos para a prática, na ampliação do repertório de significados, nos contextos mais desafiadores.

No momento, a Criando Pontes não tem previsão de um curso introdutório. Entretanto, podemos indicar outros facilitadores que tenham cursos introdutórios em vista. Entre em contato conosco para trocarmos!

 

Como posso contribuir com o movimento?
Somos pessoas que compartilham e vivem a CNV unindo forças para oferecer oportunidades de prática, diálogo e fortalecimento de rede, de forma sustentável e acessível.

Você pode contribuir

  • participando dos encontros
  • através das contribuições conscientes
  • compartilhando e convidando pessoas que possam se interessar
  • oferecendo seus feedbacks para construirmos juntos um espaço que atenda cada vez mais necessidades.

Se você quiser fazer parte deste grupo de praticantes e facilitadores, entre em contato para conversarmos!

Assine nossa newsletter







Cuiabá - MT

contato@criepontes.com.br

Propostas de parcerias, treinamentos corporativos e cursos livres:
(65) 98126-3232 (Whats app)