Toda crítica, toda atribuição de culpa, toda reclamação, é uma expressão trágica de uma necessidade não atendida.

Podemos ser muito mais verdadeiros se dissermos qual a nossa necessidade, sem nenhuma palavra que implique culpa ou crítica. Mas isso não é fácil porque as pessoas geralmente não têm essa linguagem de necessidades.

Nós sugerimos que cada um tenha um vocabulário de pelo menos nove necessidades humanas. Eu escolhi o número 9 após ter lido uma pesquisa feita pelo economista Manfred Max-Neef, do Chile. Todo seu sistema de economia é baseado em necessidades humanas. Manfred Max-Neef e seus colegas avaliaram o sucesso de uma economia de uma forma radicalmente diferente da que fazemos nos Estados Unidos. Nos Estados Unidos, assim como no Brasil, o sucesso de uma economia depende do PIB (produto interno bruto), que essencialmente nos diz quanto dinheiro é feito em determinadas áreas. Esse modo de sistema considera sucesso quando os ricos ficam mais ricos e os pobres ficam mais pobres.

Na abordagem de Manfred Max-Neef a medida do sucesso econômico é baseada no quanto as necessidades humanas estão sendo atendidas por todas as partes da cultura. Assim, como todo o seu sistema de economia é baseado em necessidades humanas, eles tiveram que pesquisar quais são as necessidades humanas básicas que precisam ser atendidas se quisermos ter um mundo seguro, saudável e pacífico. Eles chegaram ao total de 9 necessidades essenciais. O sucesso de um sistema econômico desse tipo é medido pelo quão bem essas necessidades estão sendo atendidas por todos na população.

Essa pesquisa realmente me ajudou, pois eu tinha uma lista de cerca de 150 palavras que me ajudavam a desenvolver meu vocabulário de necessidades. Mas eu percebi que algumas dessas palavras falavam a mesma coisa de maneira diferente e que poderiam ser consideradas uma só necessidade. Então talvez nós possamos sintetizar as necessidades humanas essenciais em nove principais. As quais precisamos ser realmente capazes de expressar para as outras pessoas. Então deixe-me dizer quais são essas nove necessidades que o Manfred Max-Neef utilizou, mas eu vou usar mais a minha linguagem do que a dele:

 

  1. Sustento (Necessidades físicas básicas)
  2. Segurança (Proteção)
  3. Amor
  4. Empatia (Ser escutado)
  5. Descontração
  6. Comunidade (Integração social)
  7. Criatividade
  8. Autonomia (Escolher nosso próprio modo de viver, nosso próprio caminho)
  9. Sentido (Contribuir para a vida. Ver como nossos esforços fizeram a vida das pessoas mais prósperas)

 

Pegue essas nove necessidades, e adapte-a para o seu próprio vocabulário. Não precisa ser essas palavras que foram mencionadas. Procure palavras que façam sentido para você. Em seguida, quando você desenvolver um vocabulário de necessidades que funcione para você, você verá que nem sempre ele funcionará para outras pessoas com quem você está se comunicando.

Por exemplo, se você tem uma criança de três anos na sua casa, a palavra “autonomia” pode não fazer sentido para ela. Mesmo que você saiba o que ela significa, e que ela faça sentido para você. Mas a criança de 3 anos, pode não conhecer a palavra autonomia. Porém ela tem a necessidade de autonomia.

Porque todos os seres humanos têm as mesmas necessidades. Mesmo que nossos vocabulários para descrever essas necessidades sejam diferentes, todos nós temos as mesmas necessidades.

Para nos conectarmos realmente de modo a promover compaixão entre nós e as pessoas, precisamos ser capazes de expressar nossas necessidades em uma linguagem que faça sentido para elas.

Então pegue, por exemplo, essa lista de nove necessidades que fazem sentido para você, e tente adaptá-las para fazer sentido para a uma criança de três anos de idade, por exemplo. E se você tiver que lidar com um grupo de jovens adolescentes, pense em como você poderia expressar essas necessidades, de modo que faça sentido para eles. Se estiver trabalhando em uma escola com professores, traduza essas necessidades para uma linguagem que eles possam compreender. E assim por diante.

Em outras palavras, se realmente queremos nos conectar com seres humanos, de uma forma que nos permita apreciarmos uns aos outros, desfrutar e contribuir para o bem estar uns dos outros, temos que ser muito alfabetizados na linguagem das necessidades.

 

Fonte: Fala de Marshall Rosenberg | https://www.youtube.com/watch?v=ZPCjezkAgWI&t=1353s

 

Juliana Matsuoka
Últimos posts por Juliana Matsuoka (exibir todos)
Share This