Quem foi chamado de “teimoso” por uma vida toda, sabe o quanto escutar isso não ensinou lição alguma.

Quando estamos agindo de forma que alguém pense que somos teimosos, estamos simplesmente desejando fazer nossas próprias escolhas, ser protagonista de nossas vidas, aprender com nossas próprias experiências.

A criança não nasce com impulso de desobedecer, de provocar. Ela nasce com o impulso de atender as necessidades dela. Durante a vida ela descobre estratégias para atender essas necessidades. Com a nossa ajuda, ela pode ir descobrindo possibilidades de atender essas necessidades de formas menos custosas possível, de forma que cuide das pessoas que estão à volta dela também.

Quanto mais uma criança escutar uma exigência, mais ela vai querer proteger sua necessidade de autonomia, e menos ela desejará fazer o que o adulto está pedindo. Ou ela se submete ao medo. O resultado de insistir na exigência, é que tanto o adulto quanto a criança perdem a oportunidade de vivenciar a cooperação e a consideração mútua.

Busque estratégias que deem autonomia para esse ser humano, dentro dos limites que também cuidam do que é importante.

Tudo que fazemos, fazemos na tentativa de atender nossas necessidades. Às vezes não percebemos as consequências das ações que escolhemos, nem o impacto que elas terão sobre as outras pessoas. Mas são ações que não deixam de ser simples tentativas de cuidar do que é importante para nós.

Praticar empatia na Comunicação Não-Violenta é ver a ação de alguém, pedir licença para as vozes que julgam se isso é certo ou errado, e entrar na seguinte pesquisa: “Do que essa pessoa está tentando cuidar?”

Empatia é “se colocar no lugar do outro”, acompanhado pela incerteza do que se passa dentro dele. A curiosidade permeia a empatia, por isso a expressamos através de hipóteses.

Minhas hipóteses empáticas para uma pessoa que pensamos que está sendo teimosa são essas: autonomia, escolha. autenticidade. Quais são as suas?

Agenda

Encontros Periódicos em Cuiabá MT

Sesc Arsenal e Espaço Arcturus

Grupo de apoio à prática da CNV

Online | 19nov

Juliana Matsuoka
Últimos posts por Juliana Matsuoka (exibir todos)
Share This